Peregrinação ao Santuário de Aparecida

A Fraternidade do Imaculado Coração de Maria e Educandário São Lourenço foram neste sábado visitar a Santuário Nacional de Nossa Senhora da Conceição Aparecida é campo sagrado para cristãos católicos. Lugar de grande inspiração e testemunho de fé. Elas tinham mais a agradecer do que pedir. As celebrações acontecem em vários horários todos os dias. Após a liturgia você tem um campo de peregrinação a percorrer com museus, lojinhas, mirantes e espaços contemplativos. A Capela de São José, à esquerda do altar, é um lugar cheio de simbologias. Estrelas de Davi estão no corredor para lembrar a ascendência do pai adotivo de Jesus. O painel central representa o sonho bíblico, em que o Anjo Gabriel diz a São José para não temer e acolher Maria como esposa. Já o nicho que abriga a imagem original é o ponto de maior peregrinação dentro do santuário. A vantagem de você ir durante a semana e fora dos feriados nacionais é que consegue ficar parado diante da Mãe Aparecida por alguns minutos. Pois Maria, compreendida sempre como Mãe e Discípula, ensina, gera confiança, produz convicções em torno dos valores do Evangelho. Consequentemente, promove milagrosas conversões, que contemplam a reconquista da inteireza física, humana e espiritual. Mulher admirável, exemplar por sua escuta amorosa de Deus, que se transforma em obediência geradora de vida, Maria inspira cada pessoa a também ouvir o Criador – caminho que leva à clarividência necessária para compreender a realidade. A presença da Mãe de Deus, nesse sentido, não é simplesmente um refúgio, mas uma escola. Causa admiração e impacta saber que, a partir dos seus mais de mil títulos, Maria, com a sua simplicidade, entra na história de diferentes povos, culturas, línguas e nações. Contribui, desse modo, para que todos tenham a oportunidade de viver o Evangelho. A devoção mariana promove, assim, o exercício qualificado da cidadania e cultiva o compromisso com a solidariedade fraterna. Maria é, admiravelmente, discípula e mestra. Seu discipulado começa quando assume a maternidade divina, após ser escolhida por Deus-Pai. Ela oferece o seu ‘sim’ e torna-se Mãe do Verbo Encarnado, Jesus Cristo, o único Salvador. E na condição de Mãe, Maria enobrece os corações. É intercessora e protetora. Nossa Senhora também é mestra, pois ensina todos a escutarem e a acolherem o chamado de Cristo: “Vem e segue-me.” Sua presença, desse modo, é orientação para que cada pessoa se torne discípulo de Cristo. Por isso, muito mais que a simples contagem de tempo, celebrar 300 anos de bênçãos em Aparecida – em cada santuário mariano, mundo afora, pequeno ou grande – é celebrar a configuração de uma escola. Em Aparecida, essa escola congrega mais de 12 milhões de peregrinos, todos os anos. Voltaram renovadas de força espiritual para continuarem sua missão de seguir o exemplo da beata Catarina Troiani de ” Educar como arte de amar” e “Amanhã serei melhor que hoje”.