“As mourazinhas já sofrem tanto; agora é preciso fazê-las sentir-se bem para poderem amar o Senhor”

4ª Semana da Quaresma – Segunda-feira (12/03)

No evangelho de hoje Jesus voltou para Canaã da Galileia, onde havia transformado a água em vinho.Havia em Cafarnaum um funcionário do rei que tinha um filho doente. Ouviu dizer que Jesus tinha vindo da Judeia para a Galileia. Ele saiu ao seu encontro e pediu-lhe que fosse a Cafarnaum curar seu filho, que estava morrendo.  Jesus disse-lhe: “Se não virdes sinais e prodígios, não acreditais”. O funcionário do rei disse: “Senhor, desce, antes que meu filho morra!” Jesus lhe disse: “Podes ir, teu filho está vivo”. O homem acreditou na palavra de Jesus e foi embora. Enquanto descia para Cafarnaum, seus empregados foram ao seu encontro, dizendo que o seu filho estava vivo. O funcionário perguntou a que horas o menino tinha melhorado. Eles responderam: “A febre desapareceu, ontem, pela uma da tarde”. O pai verificou que tinha sido exatamente na mesma hora em que Jesus lhe havia dito: “Teu filho está vivo”. Então, ele abraçou a fé, juntamente com toda a sua família. Esse foi o segundo sinal de Jesus. Realizou-o quando voltou da Judeia para a Galileia. Beata Catarina Troiani abraçou a fé em Cristo desde a tenra idade e ela sabia que a paz e o bem só se conseguem quando se acredita que isso é possível e sua fé no Cristo nu crucificado a cada momento só aumentava e por isso mesmo ela sempre afirmava que “Amanhã serei melhor que hoje”, pois ela sabia que quando se tem a fé verdadeira tudo melhora e muito mais se alcança e assim sua missão ia se expandindo a cada dia mais por onde quer que ela fosse.

Madre Catarina Troiani