Vela virtual

Esta vela que você vai acender aqui é virtual, mas ela significa o seu desejo de acender uma vela real a Beata Catarina Troiani, depositando em Cristo toda sua confiança. Os pedidos que você fizer serão inscritos em nosso Livro de Orações e suas intenções serão lembradas nas Missas. A vela fica acesa por um período de 7 dias.

Oração à Bem-Aventurada Maria Catarina Troiani

Ó Deus, Pai Amabilíssimo, que concedestes à Bem-aventurada Maria Catarina Troiani a graça de ser missionária da vossa Palavra de amor para todos os povos, como seguidora de Jesus Cristo, pobre e crucificado, fazei que também nós sejamos transformados pelo vosso Espírito em verdadeiros discípulos de vosso Filho Ressuscitado, e, em testemunhas do Evangelho em toda parte. Por intercessão da Bem-aventurada Maria Catarina, concedei-nos a graça que vos pedimos. Por Cristo nosso Senhor, Amém!

Três Glória ao Pai...

O Senhor te abençoe e te proteja
faça resplandecer sobre a ti a sua face
e te dê a sua misericórdia.
Volte para ti o seu olhar
e te dê a paz.
Derrame sobre ti as suas
bênçãos e no céu tO Senhor te abençoe e te proteja
faça resplandecer sobre a ti a sua face
e te dê a sua misericórdia.
Volte para ti o seu olhar
e te dê a paz.
Derrame sobre ti as suas
bênçãos e no céu te coloque
entre os seus Santos e Santas.
O Senhor esteja sempre contigo
e que tu estejas sempre com Ele.e coloque
entre os seus Santos e Santas.
O Senhor esteja sempre contigo
e que tu estejas sempre com Ele.
O Senhor
Te abençoe
e te guarde
O Senhor
Te mostre
sua face e tenha
misericórdia de ti.
O Senhor
volva para ti
seu rosto e
te dê a Paz
O Senhor te abençoe
Senhor,
Fazei de mim um instrumento de vossa Paz.
Onde houver Ódio, que eu leve o Amor,
Onde houver Ofensa, que eu leve o Perdão.
Onde houver Discórdia, que eu leve a União.
Onde houver Dúvida, que eu leve a Fé.
Onde houver Erro, que eu leve a Verdade.
Onde houver Desespero, que eu leve a Esperança.
Onde houver Tristeza, que eu leve a Alegria.
Onde houver Trevas, que eu leve a Luz!
Ó Mestre,
fazei que eu procure mais:
consolar, que ser consolado;
compreender, que ser compreendido;
amar, que ser amado.
Pois é dando, que se recebe.
Perdoando, que se é perdoado e
é morrendo, que se vive para a vida eterna!
Amém
Salve, rainha sabedoria,
o Senhor te guarde por tua santa Irmã, a pura simplicidade!
Senhora santa pobreza,
o Senhor te guarde por tua santa Irmã, a humildade!
Senhora santa caridade,
o Senhor te guarde por tua santa Irmã, a obediência!
Santíssimas virtudes todas,
guarde-vos o Senhor, de quem procedeis e vindes a nós!
Não existe no mundo inteiro
homem algum em condições de possuir uma de vós,
sem que ele morra primeiro.
Quem possuir uma de vós
e não ofender as demais, a todas possui;
e quem a uma ofender,
nenhuma possui e a todas ofende.
E cada uma por si destrói os vícios e pecados.
A santa sabedoria confunde a Satanás e todas as suas astúcias.
A pura e santa simplicidade confunde toda a sabedoria deste mundo e a prudência da carne.
A santa pobreza confunde toda a cobiça
e avareza e solicitudes deste século.
A santa humildade confunde o orgulho
e todos os homens deste mundo e tudo quanto há no mundo.
A santa caridade confunde todas as tentações do demônio
e da carne e todos os temores carnais.
A santa obediência confunde todos os desejos sensuais e carnais
e mantém o corpo mortificado para obedecer ao espírito e obedecer a seu Irmão,
e torna o homem submisso a todos os homens deste mundo,
e nem só aos homens, senão também a todas as feras
e animais irracionais,
para que dele possam dispor a seu talante, até o ponto que lho for permitido do alto pelo Senhor (cf. Jo 19,11).
Vós sois o santo Senhor e Deus único, que operais maravilhas.
Vós sois o Forte, Vós sois o Grande,
Vós sois o Altíssimo.
Vós sois o Rei onipotente, santo Pai, Rei do céu e da terra.
Vós sois o Trino e Uno, Senhor e Deus, Bem Universal.
Vós sois o Bem, o Bem universal, o sumo bem,
Senhor e Deus, vivo e verdadeiro.
Vós sois a delícia do amor.
Vós sois a Sabedoria.
Vós sois a Humildade.
Vós sois a Paciência.
Vós sois a Segurança.
Vós sois o Descanso.
Vós sois a Alegria e o Júbilo.
Vós sois a Justiça e a Temperança.
Vós sois a Plenitude e a Riqueza.
Vós sois a Beleza.
Vós sois a Mansidão.
Vós sois o Protetor.
Vós sois o Guarda e o Defensor.
Vós sois a Fortaleza.
Vós sois o Alívio.
Vós sois nossa Esperança.
Vós sois nossa Fé.
Vós sois nossa inefável Doçura.
Vós sois nossa eterna Vida,
Ó Grande e Maravilhoso Deus,
Senhor Onipotente, Misericordioso Redentor.
(São Francisco de Assis, Escritos e Biografias, Seleção e Organização Frei Ildefonso Silveira, ofm Editora Vozes Ltda., Petrópolis, 1981)
Altíssimo, onipotente, bom Senhor,
Teus são o louvor, a glória, a honra
E toda a benção.
Só a ti, Altíssimo, são devidos;
E homem algum é digno
De te mencionar.
Louvado sejas, meu Senhor,
Com todas as tuas criaturas,
Especialmente o Senhor Irmão Sol,
Que clareia o dia
E com sua luz nos alumia.
E ele é belo e radiante
Com grande esplendor:
De ti, Altíssimo é a imagem.
Louvado sejas, meu Senhor,
Pela irmã Lua e as Estrelas,
Que no céu formaste claras
E preciosas e belas.
Louvado sejas, meu Senhor,
Pelo irmão Vento,
Pelo ar, ou nublado
Ou sereno, e todo o tempo
Pela qual às tuas criaturas dás sustento.
Louvado sejas, meu Senhor,
Pela irmã Água,
Que é mui útil e humilde
E preciosa e casta.
Louvado sejas, meu Senhor,
Pelo irmão Fogo
Pelo qual iluminas a noite
E ele é belo e jucundo
E vigoroso e forte.
Louvado sejas, meu Senhor,
Por nossa irmã a mãe Terra
Que nos sustenta e governa,
E produz frutos diversos
E coloridas flores e ervas.
Louvado sejas, meu Senhor,
Pelos que perdoam por teu amor,
E suportam enfermidades e tribulações.
Bem aventurados os que sustentam a paz,
Que por ti, Altíssimo, serão coroados.
Louvado sejas, meu Senhor,
Por nossa irmã a Morte corporal,
Da qual homem algum pode escapar.
Ai dos que morrerem em pecado mortal!
Felizes os que ela achar
Conformes á tua santíssima vontade,
Porque a morte segunda não lhes fará mal!
Louvai e bendizei a meu Senhor,
E dai-lhe graças,
E servi-o com grande humildade.
O glorioso Deus altíssimo, iluminai as trevas do meu coração, concedei-me uma fé verdadeira, uma esperança firme e um amor perfeito. Dai-me! Senhor, o reto sentir e conhecer, a fim de que possa cumprir o sagrado encargo que na verdade acabais de dar-me. Amém.
O santíssimo Pai nosso: Criador, Redentor, Salvador e Consolador;
que estais nos céus: nos anjos e nos santos. Vós os iluminais para o conhecimento, porque vós, Senhor, sois a Luz. Vós os inflamais para o amor, porque vis, Senhor, sois o Amor.
Vós habitais neles repletando-os para a vida beatífica,
porque vós, Senhor, sois o sumo Bem, o Bem eterno,
do qual procede todo bem
e sem o qual nada pode ser bom;
santificado seja o vosso nome:
reluza em nos o conhecimento de vós,
para podermos reconhecer a largura de vossos benefícios,
o comprimento de vossas promessas,
a altura de vossa majestade e a profundidade dos juízos (cf. Ef 3,18);
venha a nós o vosso reino:
para que reineis em nós por vossa graça
e nos deixeis entrar no vosso reino,
onde veremos a vós mesmo sem véu, teremos o amor perfeito a vós,
a beatífica comunhão convosco, a fruição de vossa essência;
seja feita a vossa vontade, assim na terra como no céu:
a fim de que vos amemos de todo o coração, pensando sempre em vós;
de toda a alma, aspirando sempre a vós;
de todo o nosso entendimento, ordenando todos os nossos desejos a vós
e buscando em tudo a honra vossa;
de todas as nossas forças, empenhando todas as virtudes e sentidos do corpo e da alma na obediência a vosso amor e em nada mais.
E para amarmos o nosso próximo como a nós mesmos,
atraindo, na medida de nossas forças,
para o vosso amor todos os homens,
alegrando-os pelo bem dos outros e pelo nosso próprio bem,
compadecendo-nos deles em suas tribulações
e jamais ofendendo a ninguém;
O pão nosso de cada dia:
vosso dileto Filho Nosso Senhor Jesus Cristo, nos dai hoje,
a fim de lembrar e reconhecer o amor que teve por nós
bem como tudo o que por nós tem falado, operado e sofrido;
perdoai-nos as nossas ofensas:
por vossa inefável misericórdia
e o inaudito sofrimento de vosso dileto Filho,
Nosso Senhor Jesus Cristo,
e pela poderosa intercessão da beatíssima Virgem Maria
bem como pelos méritos e súplicas de todos os vossos eleitos;
assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido:
e o que nós não perdoamos totalmente,
fazei vós, ó Senhor, que o perdoemos plenamente,
a fim de que possamos amar sinceramente os nossos inimigos
e por eles intercedamos junto de vós,
não retribuamos a ninguém o mal pelo mal (cf. Rm 12,17)
e nos esforcemos por ser úteis a todos em vós;
e não nos deixeis cair em tentação:
oculta ou manifesta, impetuosa ou inesperada;
mas livrai-nos do mal:
passado, presente e futuro.

Estava a Mãe dolorosa
Junto da Cruz, lacrimosa,
Da qual pendia o seu Filho.
Banhada em pranto amoroso,
Neste transe doloroso,
A dor lhe rasgava o peito.
ó quão triste e quão aflita
Se encontrava a Mãe bendita,
Chorando o seu Unigénito.
Estava triste e sofria
Ë porque ela mesma via
As dores do Filho amado.
Quem não chora, vendo isto,
Contemplando a Mãe do Cristo
Em tão grande sofrimento?
Quem não se contristaria
Vendo a Mãe de Deus, Maria,
Padecendo com seu Filho?
Por culpa de sua gente
Viu a Jesus inocente
Cruelmente flagelado.
Viu seu Pilho muito amado,
Que morria abandonado
Entregando o Seu espírito.
Dá-me, ó Mãe, fonte de amor,
Que eu sinta a força da dor,
Para que eu chore contigo.
Faze arder meu coração
Do Cristo Deus na paixão,
Para que eu sofra com Ele.
Minha Mãe, ó dá-me isto:
Trazer as chagas do Cristo
Gravadas no coração.
Do teu Filho as feridas,
Para meu perdão sofridas,
Vem reparti-las comigo.
Quero contigo chorar
E a cruz compartilhar,
Por toda a minha vida.
Junto à Cruz contigo estar,
Ao teu pranto me associar,
Desejo de coração.
Virgem das virgens, preclara
Não me negues, Mãe tão cara,
Poder contigo chorar.
Que eu viva de Cristo a morte,
Da Paixão seja seu consorte,
Celebrando suas chagas.
Que meu coração magoado,
Pela Cruz apaixonado,
Seja em Seu Sangue remido
Por Maria amparado
Que eu não seja condenado
No dia de minha morte
ó Cristo, que eu tenha a sorte,
No dia de minha morte
Ser levado por Maria.
E no dia em que eu morrer,
Faze com que eu possa ter
A glória do Paraíso.
Amém.

Frei Jacopone de Todi

Clara, santa cheia de claridade, Irmã de São Francisco de Assis, Intercede pelos teus devotos Que querem ser puros e transparentes. Teu nome e teu ser Exalam o perfume das coisas inteiras E o frescor do que é novo e renovado. Clareia os caminhos tortuosos Daqueles que se embrenham Na noite do próprio egoísmo E nas trevas do isolamento. Clara, irmã de São Francisco, Coloca em nossos corações A paixão pela simplicidade, A sede pela pobreza, A ânsia pela contemplação. Te suplico, Irmã Lua, Que junto ao Sol de Assis No mesmo céu refulge, Alcança-nos a graça que, Confiantes vos pedimos. Santa Clara, ilumina os passos Daqueles que buscam a claridade! Amém!
Papa João Paulo II
Ó São Francisco, estigmatizado do Monte Alverne,
o mundo tem saudades de ti como imagem de Jesus Crucificado.
Tem necessidade do teu coração aberto para Deus e para o homem,
dos teus pés descalços e feridos,
das tuas mãos trespassadas e implorantes.
Tem saudades da tua voz fraca, mas forte pelo Evangelho.
Ajuda, Francisco, os homens de hoje a reconhecerem
o mal do pecado e a procurarem a purificação da penitência.
Ajuda-os a libertarem-se das próprias estruturas de pecado,
que oprimem a sociedade hodierna.
Reaviva na consciência dos governantes a urgência da paz
nas Nações e entre os povos.
Infunde nos jovens o teu vigor de vida, capaz de fazer frente
às insídias das múltiplas culturas da morte.
Aos ofendidos por toda espécie de maldade,
comunica, Francisco, a tua alegria de saber perdoar.
A todos os crucificados pelo sofrimento, pela fome e
pela guerra, reabre as portas da esperança. Amém.
(Em 17.09.1983, na Capela dos Estigmas – Alverne)

Paráfrase de Frei Walter Hugo de Almeida

Santa Virgem Imaculada,
Templo santo do Senhor,
Deus que fez em ti a glória,
de Francisco fez louvor!
São Francisco do Evangelho,
São Francisco da oração,
São Francisco do trabalho,
São Francisco, nosso irmão!
São Francisco pobrezinho,
santo e sábio no viver,
pai dos pobres deserdados,
vem teus filhos proteger.
São Francisco dos leprosos,
da pobreza de Jesus,
da pobreza de Maria,
da paixão da Santa Cruz!
São Francisco apaixonado
pelo Filho de Maria,
reverente ao sacerdote,
pelo dom da eucaristia!
São Francisco nos ensina,
Pelo verbo, pelo exemplo,
Que ao andarmos pelo mundo,
Nosso corpo é nosso templo”!
São Francisco ao Senhor Papa
quer servir filialmente,
do Menor, norma na Igreja
como pobre obediente.
São Francisco que a este mundo
deste seu justo valor,
vem louvar a Deus conosco,
pela cruz e pelo amor!
São Francisco, nossa Escola,
paraíso matinal,
pela graça transformado,
novo Adão universal!
Pobre humilde do Senhor,
De Jesus crucificado,
E da Virgem Mãe de Deus,
De um Brasil agoniado.
Defensor dos animais,
Protetor da ecologia,
Paz e Bem pelas estradas,
São Francisco da alegria!
De Franciscos e de Claras,
homem santo inspirador,
de poetas e profetas,
do Evangelho do Senhor!
Vem Francisco, vem depressa,
este mundo te deseja,
vem também, vem restaurar,
de novo esta santa Igreja!
São Francisco do começo
do Brasil inda menino,
vê teu povo sofredor,
em traçar o seu destino!

Menino das palhas, Menino Jesus,
Menino de Maria, aqui estou diante de ti.
Tu vieste de mansinho, na calada da noite,
no silêncio das coisas que não fazem ruído.
Tu é o Menino amável e santíssimo,
deitado nas palhas porque não havia lugar
para ti nas casas dos homens
tão ocupados e tão cheios de si.
Dá a meus lábios a doçura do mel
e à minha voz o brilho do cantar da cotovia,
para dizer que vieste encher de sentido
os dias de minha vida.
Não estou mais só: tu és o nosso companheiro
de minha vida. Tu choras as minhas lágrimas
e tu te alegras com minhas alegrias
porque tu és meu irmão.
Tu vieste te instalar feito um posseiro
dentro de mim e não quero que teu lugar
seja ocupado pelo egoísmo que me mata
e me aniquila, pelo orgulho que sobe à cabeça,
pelo desespero.
Sei, Menino de Maria, que a partir de agora,
não há mais razão para desesperar
porque Deus grande, belo,
Deus magnífico e altíssimo
se tornou meu irmão.
Santa Maria, Mãe do Senhor e Palácio de Deus,
tu estás perto do Menino que envolves
em paninhos quentes.
José, bom José, carpiteiro de mãos duras,
e guarda de meu Menino das Palhas,
protege esse Deus que se tornou
mendigo de nosso amor.
Menino Jesus,
Hoje é festa de claridade e dia de luz.
Tu nasceste para os homens na terra de Belém.

O Mundo unido em Oração conosco!