“Dai-nos uma escuta humilde na fé, na pobreza interior e no silêncio de todo nosso ser.”

19

No Evangelho de hoje os justos lhe perguntarão: ‘Senhor, quando foi que te vimos com fome e te demos de comer? Com sede e te demos de beber?  Quando foi que te vimos como estrangeiro e te recebemos em casa, e sem roupa e te vestimos? Quando foi que te vimos doente ou preso e fomos te visitar?’  Então o rei lhes responderá: ‘Em verdade eu vos digo que, todas as vezes que fizestes isso a um dos menores de meus irmãos, foi a mim que o fizestes!’  Depois o rei dirá aos que estiverem à sua esquerda: ‘Afastai-vos de mim, malditos! Ide para o fogo eterno, preparado para o diabo e para os seus anjos.  Pois eu estava com fome e não me destes de comer; eu estava com sede e não me destes de beber;  eu era estrangeiro e não me recebestes em casa; eu estava nu e não me vestistes; eu estava doente e na prisão e não fostes me visitar’.  E responderão também eles: ‘Senhor, quando foi que te vimos com fome ou com sede, como estrangeiro ou nu, doente ou preso, e não te servimos?’  Então o rei lhes responderá: ‘Em verdade eu vos digo, todas as vezes que não fizestes isso a um desses pequeninos, foi a mim que não o fizestes!’  Portanto, estes irão para o castigo eterno, enquanto os justos irão para a vida eterna”. Beata Catarina Troiani via o Senhor no rosto de cada criança esquecida e abandonada e ela sabia que juntamente com suas irmãs na fraternidade poderiam trazer paz, consolo e descanso para todas as almas ainda inocentes que necessitavam de acompanhamento, amor, educação e cuidado.

Madre Catarina Troiani