Encontro de despertar vocacional

Encontro de despertar vocacional

Aconteceu na paróquia São Sebastião na cidade de Amparo, SP, um encontro de despertar vocacional para: catequisandos de primeira eucaristia, perseverança, adolescentes e jovens que estão se preparando para receber o sacramento da crisma. O objetivo do encontro foi oferecer aos participantes a possibilidade de conhecer as várias vocações para que, futuramente, possam fazer uma escolha vocacional consciente.

            No encontro foi refletido sobre: vocação à vida, vocação cristã, vocação leiga, vocação matrimonial, vocação religiosa,  vocação sacerdotal e vocação missionária.

            O chamado à vida é a primeira e grande vocação. A vida é um dom precioso concedido por Deus, por isso devemos cuidar bem desse dom.

            Somos chamados à vocação cristã pelo nosso batismo, pois a partir dele ingressamos na grande família dos filhos de Deus. Viver a vocação humana à luz da fé e da mensagem de Cristo consiste, sobretudo em dar continuidade à missão do Senhor, assumindo o batismo nos seus traços de chamamento  à santidade e em ser membro ativo da comunidade, dando testemunho do Reino.

A vocação laical consiste em  “ser uma presença da Igreja no coração do mundo e uma presença do mundo  no coração do Igreja,”  integrando evangelização e libertação, anúncio profético do Reino e transformação da sociedade. Cabe ao leigo construir o Reino de Deus no mundo,  transformando as estruturas injustas  pela presença dos valores evangélicos no âmbito da família, da escola, da  política etc., e sentir-se co-responsável no serviço da comunidade eclesial.

            É chamado à vocação religiosa o homem ou a mulher que se consagra a Deus por meio dos votos de Castidade, Pobreza e Obediência. Eles vivem em comunidade e comprometem-se a seguir Jesus Cristo de forma radical. Se colocam a serviço da Igreja e do mundo  com total gratuidade, de acordo com o carisma da Congregação ou Ordem. Cabem às pessoas de vida Consagrada testemunhar o Reino de Deus e os valores absolutos e definitivos.

            O sacerdote é o cristão assinalado pelo sacramento da Ordem, através da qual recebe a missão de ser continuador dos gestos de Jesus neste mundo. Cabe a ele, como ministro, servo, pastor e mediador articular e dinamizar comunidades vivas de fé, de evangelização, de testemunho e de espírito missionário, em comunhão com os fiéis e seus pastores.

            Missionário é o cristão que, como leigo, sacerdote ou religioso, consagra sua vida à obra do Evangelho dispondo-se a transmitir aos outros a luz e a alegria da fé. É tarefa do missionário fazer chegar o Evangelho a todos as pessoas e a todos os povos pelo testemunho e a palavra, num contexto de respeito e amor pelas culturas locais.

            O chamado à vida é a primeira e grande vocação. A vida é um dom precioso concedido por Deus, por isso devemos cuidar bem desse dom.

            Somos chamados à vocação cristã pelo nosso batismo, pois a partir dele ingressamos na grande família dos filhos de Deus. Viver a vocação humana à luz da fé e da mensagem de Cristo consiste, sobretudo em dar continuidade à missão do Senhor, assumindo o batismo nos seus traços de chamamento  à santidade e em ser membro ativo da comunidade, dando testemunho do Reino.

A vocação laical consiste em  “ser uma presença da Igreja no coração do mundo e uma presença do mundo  no coração do Igreja,”  integrando evangelização e libertação, anúncio profético do Reino e transformação da sociedade. Cabe ao leigo construir o Reino de Deus no mundo,  transformando as estruturas injustas  pela presença dos valores evangélicos no âmbito da família, da escola, da  política etc., e sentir-se co-responsável no serviço da comunidade eclesial.

            É chamado à vocação religiosa o homem ou a mulher que se consagra a Deus por meio dos votos de Castidade, Pobreza e Obediência. Eles vivem em comunidade e comprometem-se a seguir Jesus Cristo de forma radical. Se colocam a serviço da Igreja e do mundo  com total gratuidade, de acordo com o carisma da Congregação ou Ordem. Cabem às pessoas de vida Consagrada testemunhar o Reino de Deus e os valores absolutos e definitivos.

            O sacerdote é o cristão assinalado pelo sacramento da Ordem, através da qual recebe a missão de ser continuador dos gestos de Jesus neste mundo. Cabe a ele, como ministro, servo, pastor e mediador articular e dinamizar comunidades vivas de fé, de evangelização, de testemunho e de espírito missionário, em comunhão com os fiéis e seus pastores.

            Missionário é o cristão que, como leigo, sacerdote ou religioso, consagra sua vida à obra do Evangelho dispondo-se a transmitir aos outros a luz e a alegria da fé. É tarefa do missionário fazer chegar o Evangelho a todos as pessoas e a todos os povos pelo testemunho e a palavra, num contexto de respeito e amor pelas culturas locais.