“Procurar sempre morrer no coração de todos; assim todo louvor e glória remeterão sempre ao esquecimento”

5ª-FEIRA DA 7ª SEMANA – TEMPO COMUM 24/05

No evangelho de hoje, disse Jesus aos seus discípulos: Quem vos der a beber um copo de água, porque sois de Cristo, não ficará sem receber a sua recompensa. E se alguém escandalizar um destes pequeninos que crêem, melhor seria que fosse jogado no mar com uma pedra de moinho amarrada ao pescoço. Se tua mão te leva a pecar, corta-a! É melhor entrar na Vida sem uma das mãos, do que, tendo as duas, ir para o inferno, para o fogo que nunca se apaga. Se teu pé te leva a pecar, corta-o! É melhor entrar na Vida sem um dos pés, do que, tendo os dois, ser jogado no inferno. Se teu olho te leva a pecar, arranca-o! É melhor entrar no Reino de Deus com um olho só, do que, tendo os dois, ser jogado no inferno, ‘onde o verme deles não morre, e o fogo não se apaga’.’ Pois todos hão de ser salgados pelo fogo. Coisa boa é o sal. Mas se o sal se tornar insosso, com que lhe restituireis o tempero? Tende, pois, sal em vos mesmos e vivei em paz uns com os outros. Beata Catarina Troiani tinha com certa o sal em sua vida e ela ainda temperava a vida das crianças sofredoras até que elas pudessem entender o verdadeiro sentido por si só. Ou seja, o nosso tempero, o sal de nossa vida é exatamente aquilo que somos, pregamos e fazemos e ela acreditava que insosso era aquele que pregava e não vivia o que falava, o que prometia e não cumpria, o que via o irmão caído e sofrendo e passava de lado sem enxergar nada. Ou seja, muitos de nós nos tornamos insossos com o tempo, porque Deus nos colocou no mundo para sermos o tempero de nossas vidas e dos que nos rodeiam.

Madre Catarina Troiani