“Quero ser sempre adoradora perpétua da vossa santíssima Paixão da maneira que vós sabeis…”

“Quero ser sempre adoradora perpétua da vossa santíssima Paixão da maneira que vós sabeis…”

No evangelho de hoje Os fariseus e os mestres da Lei disseram a Jesus:  ‘Os discípulos de João, e também os discípulos dos fariseus,  jejuam com frequência e fazem orações.  Mas os teus discípulos comem e bebem.’  Jesus, porém, lhes disse:  ‘Os convidados de um casamento podem fazer jejum  enquanto o noivo está com eles?  Mas dias virão em que o noivo será tirado do meio deles. Então, naqueles dias, eles jejuarão.’  Jesus contou-lhes ainda uma parábola: ‘Ninguém tira retalho de roupa nova para fazer remendo em roupa velha; senão vai rasgar a roupa nova, e o retalho novo não combinará com a roupa velha. Ninguém coloca vinho novo em odres velhos; porque, senão, o vinho novo arrebenta os odres velhos e se derrama; e os odres se perdem. Vinho novo deve ser colocado em odres novos. E ninguém, depois de beber vinho velho, deseja vinho novo; porque diz: o velho é melhor.’  Beata Catarina Troiani sempre jejuava como forma de agradecer a Deus por todos benefícios que recebia e através da oração e da comunhão diária ela sabia que as forças não lhe faltaria para cumprir sua missão. E a cada criança que ela resgatava das garras da incompreensão e do abandono ela sentia que estava caminhando seguindo a vontade do Pai Eterno e por isso mesmo não precisava se preocupar com o dia de amanhã. Apenas ela colocava sempre a intenção solene de que amanhã seria melhor que tinha sido hoje, uma forma de nos dizer que podemos sempre melhorar e nos aprimorar em qualquer missão que Deus tenha nos dado.