Semana Nacional da Vida: Igreja evidencia a defesa da vida

A Igreja no Brasil celebra, a cada ano, na primeira semana de outubro, a Semana Nacional da Vida. A data é promovida pela CNBB, e coordenada pela Comissão Nacional da Pastoral Familiar (CNPF). Neste ano, o tema da semana será “A fecundidade do amor na família”.

Para o casal coordenador da Pastoral Familiar Nacional, Luiz e Katia Stolf, a iniciativa é importante por incentivar os católicos a participarem ativamente a favor da vida.

“É um momento de reflexão e de tomar consciência, mobilizar a nossa gente, a Pastoral familiar, as demais pastorais movimentos e serviços, a Igreja e a sociedade inteira a defender a vida, cultivar a vida, e a colocar a vida acima de outros valores. O objetivo da semana é propor à Igreja e à sociedade um debate sobre a proteção, cuidados e a dignidade da vida humana, para que seja posta em prática a promoção da vida”.

Instituída em 2005 pela 43ª Assembleia Geral dos Bispos do Brasil, a Semana Nacional da Vida culmina no Dia do Nascituro, 8 de outubro, data escolhida pela proximidade com a festa de Nossa Senhora Aparecida, em 12 de outubro.

O casal salienta que as atividades ocorrerão nos 18 regionais do Brasil. Serão celebrações, simpósios, seminários, caminhadas em defesa da vida, trabalho nas escolas com palestras sobre a valorização da vida, atendimento a gestantes.

O casal coordenador salienta a recente discussão no Brasil sobre a possibilidade de aprovar o aborto até a 12ª semana de gestação. “Acompanhamos as audiências públicas realizadas no STF em agosto, e como católicos, como cristãos, temos que nos unir para que este absurdo não aconteça. É importante defender a vida desde a concepção até a morte natural”, ressaltou.

Subsídio “Hora da Vida”

Assessor nacional da Comissão de Vida e Família da CNBB, Padre Jorge Alves Filho fala sobre a edição do subsídio Hora da Vida, que auxilia as famílias e comunidades a se organizarem e viverem bem a Semana Nacional da Vida e o Dia do Nascituro.

“O tema deste ano é muito rico (A fecundidade do amor na família). Parece um tema fácil, mas é muito amplo e deve ser discutido no âmbito social. Este subsídio tenta aprofundar esse assunto, para que não estejamos alheios ao que acontece no convívio familiar. Somos povo de Deus e por isso, somos também Igreja”.

Padre Jorge vê a Semana Nacional da Vida como uma oportunidade de manifestação dos católicos e cita as várias iniciativas existentes na Igreja voltadas à vida humana.

“São várias as iniciativas através de Paróquias, Congregações religiosas, instituições mantidas pela igreja que trabalham em defesa da vida. Nossas obras sociais demonstram como nossa preocupação não é apenas em deixar nascer as crianças, mas sobretudo de lutar a favor da vida em todo seu contexto. Do início da gestação ao seu declínio natural. A vida precisa ser defendida, principalmente a vida de inocentes, como é o caso do aborto. Somos contra o aborto porque, para nós, tem vida tem Vida. E se tem vida, precisa ser defendida”.

Via Canção Nova