5 fatos fascinantes sobre a presença de Jesus na Eucaristia

A Igreja Católica ensina que Jesus está presente na Eucaristia. Mas, muitas vezes, esse ensinamento é mal compreendido.

Embora seja fácil entender como a Eucaristia pode representar simbolicamente a Última Ceia de Jesus com seus apóstolos, nem sempre é claro que os católicos acreditam que Jesus está presente nela de uma maneira única.

Entretanto, a verdade é que a Eucaristia não é apenas um símbolo, mas o próprio Jesus Cristo.

Aqui está um breve resumo de cinco fatos fascinantes sobre a presença de Jesus na Eucaristia. Você pode clicar nos links para saber mais sobre eles.

1 – Jesus está verdadeiramente presente na Eucaristia

A Igreja Católica ensina um dogma denominado “transubstanciação”, que o Catecismo explica assim:

“Pela consagração do pão e do vinho opera-se a conversão de toda a substância do pão na substância do corpo de Cristo nosso Senhor, e de toda a substância do vinho na substância do seu sangue; a esta mudança, a Igreja Católica chama, de modo conveniente e apropriado, transubstanciação” (Catecismo, 1376).

Isso significa que, embora as espécies do pão e do vinho permaneçam, a substância é transformada (pelo poder de Deus) completamente no corpo e sangue de Cristo. É um ensinamento baseado na Escritura e na tradição – e permaneceu inalterado em sua essência desde os tempos Apostólicos.

2- Demônios tremem diante da presença real de Jesus na Eucaristia

Um porta-voz de um grupo satânico, Adam Daniels, disse: “Toda a base da ‘missa’ [satânica] é que pegamos a hóstia consagrada e damos a ela uma ‘bênção’ ou oferta a Satanás.”

Por mais grave e triste que este incidente tenha sido (e não foi o primeiro), esses satanistas obviamente consideram a Eucaristia Católica como o verdadeiro Corpo de Cristo, não um símbolo dele.

3 – A Bíblia é clara sobre a Eucaristia

Várias passagens do Novo Testamento mostram onde esse ensinamento encontra sua fonte primária. A referência mais forte vem do próprio Jesus, em João 6, 54-57.

“Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia.Pois a minha carne é verdadeiramente uma comida e o meu sangue, verdadeiramente uma bebida. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele. Assim como o Pai que me envio”

Nos versos seguintes vemos que este ensinamento foi polêmico desde o primeiro momento. Vários seguidores de Jesus o abandonam depois disso, mas ele não volta atrás em suas palavras. A Eucaristia é o que Cristo deseja para a sua Igreja, porque Ele quer estar verdadeiramente conosco na nossa peregrinação na terra.

4 – Os primeiros cristãos já acreditavam que a Eucaristia era o Corpo e o Sangue de Jesus

“Não tenho gosto pela comida nem pelos prazeres desta vida. Eu quero o Pão de Deus que é a Carne de Cristo, que foi a semente de Davi; e para beber desejo Seu Sangue, que é o amor que não pode ser destruído ”. (Santo Inácio de Antioquia – século 1)

“Este alimento a que chamamos Eucaristia, do qual ninguém pode comer, exceto aquele que acredita que as coisas que ensinamos são verdadeiras e recebeu a lavagem para o perdão dos pecados e para o renascimento, e que vive como Cristo nos transmitiu . Pois não recebemos essas coisas como pão ou bebida comum; mas como Jesus Cristo, nosso Salvador, que, sendo encarnado pela Palavra de Deus, tornou-se carne e sangue para nossa salvação”. (São Justino Mártir – século 2)

5 – A Igreja ensina consistentemente esta verdade

Até hoje, a maioria dos cristãos em todo o mundo acredita na presença real de Jesus na Eucaristia.

Existem pouco mais de 2 bilhões de cristãos no mundo. Metade deles, cerca de 1 bilhão, são católicos (desses, apenas 7% estão nos Estados Unidos). Outros 12% dos cristãos no planeta são cristãos ortodoxos, que também acreditam na Presença Real.

Isso significa que 3 em cada 5 cristãos pertencem a uma Igreja que acredita na presença real de Jesus na Eucaristia.

Não é nenhuma mágica. Quando Jesus diz que somos salvos por seu sangue, ele quer dizer que seu sangue real nos dá vida eterna!

 

Fonte: Aleteia

X