“A esmola enriquece quem recebe, mas, sobretudo, aqueles que doam, porque o Senhor os cumula de bênçãos.”

“A esmola enriquece quem recebe, mas, sobretudo, aqueles que doam, porque o Senhor os cumula de bênçãos.”

Jesus estava rezando em certo lugar. Quando terminou, disse-lhe um de seus discípulos: “Senhor, ensina-nos a rezar, como João ensinou a seus discípulos”. E ele lhes falou: “Quando rezardes, dizei: ‘Pai, santificado seja vosso nome; venha vosso Reino. Dai-nos cada dia nosso pão cotidiano. E perdoai-nos nossos pecados, porque também nós perdoamos a todo nosso devedor. E não nos deixeis cair em tentação’”. Palavras muitas vezes se espalham ao vento, porém nossos atos se perpetuam de geração em geração e a oração para nos fortalecer durante a caminhada. Beata Catarina Troiani foi uma personagem inteligente, sensível e é no silêncio e na obediência que tentou corrigir suas falhas. E quando um dia os membros da família demonstram a intenção de trazê-la de volta para o mundo exterior, além dos muros da clausura, ela o rejeita, então, feliz em seu convento, destinado a permanecer ali para servir a Deus com toda sua pessoa de entrega radical. E sua vida a partir daí foi marcada não apenas de alegrias, mas de sacrifícios, dores e em cada provação ela se alegrava, pois sabia que eram formas de purificação e de conduzi-la a caminho de seu esposo, o Cristo Crucificado. O seu exemplo é que devemos entregar as dores e os problemas em oração como simples meio de crescimento espiritual e ainda nos sentirmos felizes por termos sido, pelo Pai Eterno, escolhidos para passar pelos momentos difíceis que serão nossa maior alegria no terreno celestial.