“A nossa missão florescerá porque colocou suas raízes nas provas mais árduas”.

“A nossa missão florescerá porque colocou suas raízes nas provas mais árduas”.

Tendo eles ouvido isto, Jesus acrescentou uma parábola, porque estava perto de Jerusalém e pensavam que o Reino de Deus ia manifestar-se imediatamente. Disse então: “Um homem da nobreza partiu para um país distante a fim de receber a coroa real e depois voltar. Chamou dez de seus servos e entregou-lhes dez minas, dizendo-lhes: ‘Fazei-as render até que eu volte’. Mas seus concidadãos o odiavam e mandaram uma comissão atrás dele com este recado: ‘Não o queremos como rei’. Ao regressar, após ter recebido a coroa real, mandou chamar os servos aos quais entregara o dinheiro, a fim de saber quanto cada qual havia lucrado. Apresentou-se o primeiro e disse: ‘Senhor, tua mina rendeu dez minas’. ‘Muito bem, servo bom – respondeu-lhe –, porque foste fiel no pouco, recebe o governo de dez cidades’. Veio o segundo e disse: ‘Senhor, tua mina rendeu cinco minas’. A este igualmente respondeu: ‘Tu também estarás à frente de cinco cidades’. Chegou o outro, dizendo: ‘Senhor, aqui está tua mina; conservei-a guardada num lenço, porque tinha medo de ti, que és um homem severo, que tomas o que não depositaste e colhes onde não semeaste’. ‘Por tuas próprias palavras eu te condeno, servo mau’, respondeu-lhe ele; ‘sabias que sou um homem severo, que tomo o que não depositei e colho o que não semeei. Por que, então, não depositaste meu dinheiro no banco? Voltando, eu o receberia com juros’. Disse então aos que se achavam presentes: ‘Tirai dele a mina e dai-a ao que tem dez minas’. ‘Senhor, este já tem dez minas’, responderam-lhe. ‘Eu vos digo que a todo aquele que tem será dado; mas a quem não tem, até o que ele tem, lhe será tirado. Quanto a esses inimigos, que não me quiseram como rei, trazei-os aqui e matai-os em minha presença’”. Dito isto, Jesus seguiu em frente, dirigindo-se para Jerusalém. Feliz foi Beata Catarina Troiani que sempre se abriu à ação do Espírito Santo e deixava ser guiada por essa ação e por isso mesmo conseguia realizar sua missão e nenhum obstáculo parecia grande o suficiente, pois ela nunca se sentia sozinha e sabia que onde Deus está na frente tudo se realiza de acordo com a vontade do Pai Eterno. Porque todos recebemos talentos e missão nessa vida, porém muitos acabam por enterrar, ocultar ou usar para outros propósitos o dom que Deus gratuitamente lhe presenteou.