“Deus mescla, quase sempre, o amargo ao doce”

No evangelho de hoje Jesus exclamou em alta voz: ‘Quem crê em mim, não é em mim que crê, mas naquele que me enviou. Quem me vê, vê aquele que me enviou. Eu vim ao mundo como luz,
para que todo aquele que crê em mim não permaneça nas trevas.
Se alguém ouvir as minhas palavras e não as observar, eu não o julgo, porque eu não vim para julgar o mundo, mas para salvá-lo.
Quem me rejeita e não aceita as minhas palavras já tem o seu juiz: a palavra que eu falei  o julgará no último dia. Porque eu não falei por mim mesmo, mas o Pai, que me enviou,  ele é quem me ordenou o que eu devia dizer e falar. E eu sei que o seu mandamento é vida eterna. Portanto, o que eu digo, eu o digo conforme o Pai me falou.’ Quando Beata Catarina Troiani sentiu que devia sair da clausura e ir para além-mar a fim de salvar almas para Deus, ela sabia que tudo seria novo e que teria muitos desafios a enfrentar e isso aconteceu desde o início, com a morte da pessoa que iria facilitar o começo de tudo e mesmo assim ela disse às irmãs que deviam ter coragem e seguir adiante, pois tudo que é para Deus tem dificuldades, mas que a glória de tudo será sempre eterna.