” É necessário ter a reta intenção de cansar-se prazerosamente pela casa de Jesus Cristo, como é o mosteiro”

” É necessário ter a reta intenção de cansar-se prazerosamente pela casa de Jesus Cristo, como é o mosteiro”

Mateus 4,18-22

Quando Jesus andava à beira do mar da Galiléia, viu dois irmãos: Simão, chamado Pedro, e seu irmão André. Estavam lançando a rede ao mar, pois eram pescadores. Jesus disse a eles: ‘Segui-me, e eu farei de vós pescadores de homens.’ Eles, imediatamente deixaram as redes e o seguiram. Caminhando um pouco mais, Jesus viu outros dois irmãos: Tiago, filho de Zebedeu, e seu irmão João. Estavam na barca com seu pai Zebedeu consertando as redes. Jesus os chamou. Eles, imediatamente deixaram a barca e o pai, e o seguiram.

Quando falamos em pecado, sempre nos referimos aos pecados que os outros cometeram, jamais aos nossos, porque os outros precisam ser condenados pelos seus erros e nós somos diferentes, precisamos ser compreendidos. Quando fazemos isso, geralmente escondemos dos outros a face amorosa e misericordiosa de Deus, porque esta face e só para nós, e lhes mostramos um Deus que pune e é vingativo, que quer o castigo de todos, e esta face não é para nós. Com isso, nos tornamos um obstáculo para a conversão dos outros e, em consequência disso, Deus não agirá com misericórdia e amor conosco. E Beata Catarina Troiani nunca julgava as pessoas ou seus atos, ela apenas tentava amenizar o sofrimento das crianças sem culpar as mães pelo abandono. Que nossa Beata interceda por nós para que possamos entender melhor nosso irmão e vê-lo como gostaríamos que Cristo nos visse.

X