Família o presente do amor de Cristo por nós!

Quando Deus quis que a humanidade existisse, projetou-a baseada na família, por isso ela é sagrada. Não foi um Papa, um Bispo ou um Cardeal que a instituiu, mas o próprio Deus, para que ela fosse o berço e o escudo de proteção da vida humana na Terra.

A construção de uma família começa no sim que dizemos durante o sacramento do matrimônio,  é neste sim que se pauta a vida a dois.

Em efésios  5  diz : “22As mulheres sejam submissas aos seus maridos como ao Senhor. 23Pois o marido é a cabeça da mulher, do mesmo modo que Cristo é a cabeça da Igreja, ele, o Salvador do seu Corpo. 24Mas, como a Igreja é solícita por Cristo, sejam as mulheres solícitas em tudo pelos seus maridos. 25Maridos, amai as vossas mulheres, como o Cristo amou a Igreja e se entregou por ela. 26Ele quis assim torná-la santa, purificando-a com o banho da água unida à Palavra. 27Ele quis apresentá-la a si mesmo esplêndida, sem mancha nem ruga, nem defeito algum, mas santa e irrepreensível. 28Assim é que o marido deve amar a sua mulher, como ao seu próprio corpo. Aquele que ama a sua mulher ama-se a si mesmo. “O esposo ou a esposa não conseguem corresponder sozinhos aos desejos um do outro é preciso deixar uma terceira Pessoa entrar, pois são dois  desejos finitos que juntos escancaram o coração ao infinito que é Cristo, como Ele amou a igreja.

E esse amor infinito por Cristo se torna palpável com as chegada dos filhos, que são a personificação carnal do nosso sim  proferido no Sacramento Matrimonio. É que a vida familiar nem as vezes é dramática mas a realidade é sempre positiva pois é um Outro que a a faz.  Segredo da felicidade matrimonial é fazer a vontade do Senhor, mesmo que ela não seja a nossa, como Maria que viveu, ”  faça-se em mimsegundo a vossa palavra!”.

Como diz a musica de Padre Zezinho:

Que eles vivam do ontem, do hoje em função de um depois
Que a família comece e termine sabendo onde vai
E que o homem carregue nos ombros a graça de um pai
Que a mulher seja um céu de ternura, aconchego e calor
E que os filhos conheçam a força que brota do Amor.
X