“Sinceros agradecimentos sejam dados ao Altíssimo, embora não tenhamos conseguido tanta coisa, e prometendo-lhe maior fidelidade e exatidão no cumprimento de nossos deveres religiosos”.

“Sinceros agradecimentos sejam dados ao Altíssimo, embora não tenhamos conseguido tanta coisa, e prometendo-lhe maior fidelidade e exatidão no cumprimento de nossos deveres religiosos”.

Evangelho – Mc 2,23-28

Jesus estava passando por uns campos de trigo, em dia de sábado. Seus discípulos começaram a arrancar espigas, enquanto caminhavam. Então os fariseus disseram a Jesus: ‘Olha! Por que eles fazem em dia de sábado o que não é permitido?’ Jesus lhes disse: ‘Por acaso, nunca lestes o que Davi e seus companheiros fizeram quando passaram necessidade e tiveram fome? Como ele entrou na casa de Deus, no tempo em que Abiatar era sumo sacerdote, comeu os pães oferecidos a Deus, e os deu também aos seus companheiros? No entanto, só aos sacerdotes é permitido comer esses pães.’ E acrescentou: ‘O sábado foi feito para o homem, e não o homem para o sábado. Portanto, o Filho do Homem é senhor também do sábado.’

Beata Catarina Troiani nem pensava que dia era, apenas fazia o bem e salvava as crianças que passavam por sua vida e ainda pedia aos andarilhos que se encontrassem alguma criança abandonada que entregassem a ela para que pudesse cuidar e salvar sua alma. Se era sábado ou não, pouco importava, o que realmente valia era como ela pudesse ajudar quem sofresse. Afinal de contas seu Deus era dono de todos os dias e sua misericórdia não escolhia dia para agir. Apenas isso era o que mais importava.